Bio (Pt – Eng)

.

.

PORTUGUÊSENGLISH


GMCL (Grupo de Música Contemporânea de Lisboa) foi fundado na Primavera de 1970 por Jorge Peixinho com colaboração de alguns músicos portugueses, entre eles, Clotilde Rosa, Carlos Franco e António Oliveira e Silva, que desde há algum tempo trabalhavam em conjunto para a realização de uma série de concertos na Fundação Calouste Gulbenkian.

A sua primeira apresentação pública teve lugar no Festival de Sintra desse mesmo ano, mantendo desde então  uma constante regularidade nas suas apresentações no País assim como a realização de diversas gravações para a Radiodifusão Portuguesa e  RTP. Logo em 1972 teve a sua primeira deslocação ao Estrangeiro, participando no Festival de Arte Contemporânea de Royan.

Nos finais dos anos 70, foi-lhe atribuído um subsídio pela Secretaria de Estado da Cultura, para a realização de concertos e sessões de animação musical em várias localidades da província.

Gravou para as Tribunas Internacionais de Compositores de 1975 e 1976 as seguintes obras de Compositores portugueses: Recitativo IV de Jorge Peixinho, Momento I de Constança Capdeville, Diálogos de Filipe Pires e Encontro de Clotilde Rosa.  Colaborou também na  gravação em disco da obra CDE e Quatro Estações de Jorge Peixinho, assim como na gravação de um disco com obras de Compositoras Portuguesas. Colaborou em várias obras originais para teatro, cinema e mix-media.

Paralelamente realizou outros concertos extra-festivais, colóquios e master-classes em Portugal e estrangeiro, levando a Cultura Portuguesa além fronteiras.

Em Portugal colaborou regularmente nos Encontros Gulbenkian  de Música Contemporânea, levando ao palco as últimas criações de compositores nacionais, interpretando, no entanto, também obras de Compositores das mais diversas latitudes, de acordo com os projectos específicos de cada concerto.

Em 1991 foi distinguido com a medalha de Mérito Cultural atribuída pela Secretaria de Estado da Cultura.

Participou em 1998 na primeira edição do Festival Internacional de Músicas Contemporâneas, organizado pelo Teatro Nacional de S. Carlos, tendo sido dirigido por José Ramón Encinar.

Ainda nesse ano gravou um CD com obras de Clotilde Rosa.

Ao longo dos seus mais de 40 anos de existência, o GMCL efectuou concertos em numerosos países apresentando-se em vários Festivais de Música Contemporânea, nomeadamente em Londres, Trieste, Amsterdão, Bamberg, Bayreuth, Belo Horizonte, Bruxelas, Madrid, Nice, Roterdão, Santos, São Paulo, Sevilha, Siena, Turim, Varsóvia e Zagreb. Em Portugal, destaca-se a sua participação regular nos Encontros Gulbenkian de Música Contemporânea, em Lisboa, e ainda nos Festivais do Estoril e de Coimbra, Europália 91, Teatro Nacional de S. Carlos, entre outros.

Recentemente em Portugal o GMCL tem-se apresentado nas principais salas do País, como o CCB, Casa da Música e Culturgest, Serralves, São Luiz Teatro Municipal. Em 2011 o GMCL apresentou-se em Londres no Barbican Center e no Royal College of Music e ainda no festival de Música Contemporânea de Acqui Terme (Itália) e em 2012 na Radio Slovenica em Ljubljana (Eslovénia) e no festival TRIESTE PRIMA em Trieste (Itália).

A discografia do GMCL inclui diversas obras de Jorge Peixinho dirigidas pelo próprio compositor e por outros maestros. O Grupo gravou ainda obras de outros compositores portugueses, nomeadamente, também, para a Tribuna Internacional de Compositores. Colaborou ainda em várias obras originais para teatro, cinema e multimédia.

Tendo como objectivo principal divulgar obras de autores portugueses contemporâneos, com incidência na obra de Jorge Peixinho, o GMCL, apoiado pelo Ministério da Cultura, desenvolve desde 2000 um projecto de encomendas de obras a compositores e respectiva apresentação e divulgação.

Os ultimos CDs do GMCL com obras de Jorge Peixinho, editados em 2006 e 2010 pela editora catalã La Mà de Guido, receberam o aplauso da crítica especializada portuguesa e internacional.

Em Novembro de 2012 editou o Cd “Caminhos de Orfeu” com obras encomendadas pelo GMCL ao abrigo do apoio da DGArtes pela editora catalã La Mà de Guido.

 

FINALIDADES E OBJECTIVOS

Fomento da Produção e Divulgação de Obras de Câmara Contemporâneas, como aliás tem sido uma das preocupações fundamentais do GMCL ao longo de mais de 40 anos de existência.

Encomenda de obras a compositores portugueses ou residentes em Portugal, dentro da constituição do GMCL, sendo preocupação do GMCL que haja a máxima representatividade das várias correntes estéticas.

Divulgação da obra de Jorge Peixinho e outros compositores marcantes seus contemporâneos, na área da música contemporânea, em concertos a realizar  pelo país.

Divulgação de repertório de compositores estrangeiros, com especial incidência em autores que de uma forma ou de outra ficaram ligados ao GMCL.

Registo áudio e vídeo das obras encomendadas, assim como outras já encomendadas e estreadas pelo Grupo. Recuperação de obras que o GMCL tem em repertório, que existam em suporte com qualidade mínima para edição discográfica.

Edição gráfica das partituras das obras encomendadas actuais e do passado, bem como recuperação de manuscritos de Jorge Peixinho e outros compositores para edição.

Aproveitamento da especialização dos elementos do Grupo nesta área específica da música em termos pedagógicos, com a realização de masterclasses de Interpretação de Música Contemporânea por parte dos mesmos em cada um dos seus instrumentos.

Realização de palestras, conferências e fóruns de discussão, por parte dos compositores, elementos do Grupo e convidados, com vista à apresentação, discussão e análise das obras a executar e apresentar nos vários concertos e masterclasses.

Concretização de contactos no estrangeiro com o objectivo de dar a conhecer no exterior a música contemporânea portuguesa.

 

 

 

HISTORY

Founded in 1970 by the composer Jorge Peixinho, the Grupo de Música Contemporânea de Lisboa (GMCL) was the first Portuguese contemporary music ensemble, and has played a historic role in the vanguard of opening up Portuguese society to the musical aesthetics of its time.  Its first public appearance was in the Sintra Festival in 1970, and it has since then been a constant presence in Portugal, including recordings for radio and television.  In 1972 it made its first trip abroad, to take part in the Royan Festival of Contemporary Art.

During the course of its more than 40 years of existence, the GMCL has given concerts and performed in contemporary music festivals in Amsterdam, Acqui Terme, Bamberg, Bayreuth, Belo Horizonte, Brussels, London, Madrid, Nice, Rotterdam, Santos, São Paulo, Seville, Siena, Turin, Warsaw and Zagreb.  In Portugal, its regular participation in the Gulbenkian Contemporary Music Festival in Lisbon has been particularly important, as well as the Festivals of Estoril and Coimbra, Europália 91, and the São Carlos Opera House, amongst others.

The GMCL’s discography includes works by Jorge Peixinho, with a number of performances conducted by the composer himself, and many premières of works by other composers.  The Group has also recorded works by Portuguese music for the International composers’ Rostrum ands taken part in a number of original works for theatre, cinema and multimedia, having been awarded the Medal of Cultural Merit by the Secretariat of State for Culture as recognition of its work in the dissemination of Portuguese and foreign contemporary music.  The propagation of contemporary Portuguese music, especially that of Jorge Peixinho, has been the centre of the GMCL’s mission.  With support from the IPAE/DGArtes, it has followed, since 2000, a policy of commissioning, performing and promoting works from composers, the present recording being a result of this.

In parallel, the GMCL regularly organizes educational projects, with the aim of creating new audiences and of training new conductors and performers.

The most recent recordings by the GMCL of music by Jorge Peixinho, for the Catalan label La Mà de Guido (LMG 4004 e 4008), were enthusiastically received by the critics.

.

PARCERIAS

As parcerias com entidades culturais e promotoras continuaram a ser fundamentais nos diversos domínios da actividade do GMCL, quer na realização de concertos (Centro Cultural de Belém, Casa da Música, Culturgest, Palácio Nacional da Ajuda,  Centro Cultural da Malaposta, Casa das Artes / Conservatório de Música de Seia, Fundação de Serralves), quer na edição (La Mà de Guido, AVA Editions), quer no apoio geral à actividade do GMCL, destacando-se a parceria com o Conservatório Nacional na cedência de instalações e também de alguns instrumentos, decisiva no assegurar das condições necessárias a um trabalho estável e sustentado.

 

 

APOIOS

O GMCL é uma estrutura apoiada pela Secretaria de Estado da Cultura / Direcção-Geral das Artes.

 

Subscreva o nosso canal no Youtube